De Tóquio a Seul

Outro dia acordando antes do galo! É tanta coisa pra viver, escrever e registrar, que mal dá tempo de dormir! Acabamos deixando pra arrumar as mochilas na última hora e tivemos que madrugar pra conseguir chegar no metrô antes da hora do rush!

20161213_154413 copy.jpg

Ficamos completamente imersos na cultura japonesa por 7 dias, incluindo comida, música, TV e “família”. Até aprendermos o básico de japonês e conseguirmos navegar com segurança pelo metrô, foi quase como voltar a ser analfabeto 😂 Eu já estava sentindo falta de músicas mais variadas porque a única coisa que tocava na casa pela manhã era o único CD do Miles Davies que o Massa tinha 😂

Missão cumprida com sucesso e alguns horas depois pousávamos em Seul, na Coréia do Sul. O Aeroporto Internacional de Icheon é impressionante. Do tamanho a arquitetura moderna, ficamos de queixo caído! O metrô também é largo e muito fácil de entender e sem problemas chegamos ao nosso hostel. 1x0 pra nós!

Ainda é muito cedo pra tirar conclusões mas o pouco que vimos nos deixou animados. Tirando o fato de que todo mundo tem olhos puxados, facilmente percebe-se que não estamos mais no Japão, do estilo visual das propagandas, até a forma como as pessoas conversam e riem no metrô e na rua, os coreanos parecem mais abertos a expressarem-se e isso nos chamou muito atenção depois de 7 dias de metrô silencioso.

Em todo lugar existe um ponto de informações turísticas, sempre prontos a ajudar e fornecer mapas e dicas da área. Na rua você também encontra pessoas com casacos vermelhos que estão ali apenas para ajudar os perdidos como nós a tirar o maior proveito possível da viagem. Acostumados com a falta de banheiros nas estações Londrinas, ficamos alegremente surpresos ao saber que aqui você não passa aperto! Tem banheiro em todo lugar, muita gente que fala ou se vira legal no inglês, e sempre você encontra internet gratuita. Menos diferente, mas igualmente interessante.

 Fim de tarde na parte baixa de Itaewon

Fim de tarde na parte baixa de Itaewon

Planejamos ficar os primeiros dias no Social House Hostel, em Itaewon, um bairro moderno e cheio de restaurantes ocidentais, de pizza a taco, tem de tudo por aqui. O hostel foi uma agradável surpresa, uma vibe super relaxada e uma atendente simpática e super solicita. Além de internet super rápida, toalha e diversas comidas são “de graça”, ou melhor, inclusas no preço. Um estoque infinito de miojo e curry de pacotinho, ovos, pão e cereal. Nada mal! 2x0 pra gente! Definitivamente recomendado.

Depois de uma semana de peixe cru e tofu a Vivi queria algo mais ocidental, então fomos bater uma pizza. De uma forma geral, comida coreana é barata, comida “americana” é cara.. Você se vira com US10 ou menos pra comer algo local, senão pode acabar pagando o dobro ou mais. Acabamos indo em uma tal Gino's NY Pizza, a poucos minutos daqui, onde a única coisa que eu realmente posso recomendar é o queijinho frito servido com um grosso molho de tomate feito na hora. A pizza é apenas ok e nada que agente não encontre muito melhor por aí.